A Origem de Tudo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Origem de Tudo

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:30 pm

A ORIGEM DE TUDO

(Conforme relatado no Livro de Oa, escrito pelos Guardiões do Universo)

*Há outras versões com ligeiras diferenças: a das Zamaronas, a dos Controladores e a dos Caçadores Cósmicos.

Big-BangHá mais de 10 bilhões de anos atrás, apenas alguns bilhões de anos depois do Big-Bang original, existia MALTUS.

Com o passar de milhões de anos, a vida unicelular originou-se na atmosfera do planeta, indo desta para a terra e para a água. Um grupo de seres unicelulares evoluiu para criaturas terrestres, aquáticas e aéreas numa biodiversidade. Outro grupo de seres unicelulares do ar agruparam-se em microcolônias com uma consciência grupal desenvolvida. Esta consciência de sobrevivência em grupo era transmitida mentalmente a seus hospedeiros, os animais pluricelulares. Esta simbiose permitiu que, dentre os demais animais, um grupo de símios antropóides evoluísse para a forma humanóide, com cabelos brancos e pele azul-clara. Eram os maltusianos. Com o passar dos milênios, os maltusianos foram evoluindo verticalmente. Com a civilização humana chegando a ser poderosa e arrogante, subdividiu-se em várias raças, que passaram a lutar entre si. Para conter tal conflito de irmãos, os simbiontes unicelulares liberaram uma doença, que paralisava seus hospedeiros e era ativada pela atividade sexual. Daí, tornou-se uma pandemia e todo Maltus fora contaminado. Muitos morreram por inanição, inclusive seus simbiontes. A cura encontrada foi a adoção da reprodução em laboratório, com pesquisas centralizadas na cidade polar de Ap e a total separação entre os sexos, com as mulheres passando a habitar a região de Zamor e passando a ter um governo próprio. Com estas medidas, milhares de anos depois, a doença havia sido eliminada.

Como Maltus não mais comportava o crescimento e expansão da tecnologia e progresso, os maltusianos decidiram emigrar para outro planeta, homens e mulheres em naves separadas, e iniciaram então, o povoamento de Oa , um planeta árido, transformado pelos poderes mentais dos maltusianos; durante incontáveis eras, Oa não conheceria a guerra. Lá, a simbiose foi amplificada e os agora oanos evoluiriam ainda mais, aprofundando-se intensamente em todas as ciências, desenvolvendo poderes mentais imensos e tendo seu período de vida prolongado até alcançarem a imortalidade.Experiência Proibida

KronaUm pouco mais para frente, há 4 bilhões e 400 mil anos atrás, um dos renomados cientistas chamado Krona, decidiu tentar descobrir a origem do universo, e iniciou experiências com sua máquina experimental, tentando abrir um portal para outra dimensão, uma dimensão até então desconhecida. Tais experiências foram proibidas pelo conselho científico de Oa, mas ele prosseguiu. No processo da experiência, uma rajada cósmica muito intensa destruiu a máquina que servia como canal e mataria a todos os cientistas presentes, não fossem eles imortais com capacidades mentais e telepáticas imensas, cujos poderes eram cultivados e ampliados desde o nascimento.


Última edição por Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 2:39 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A FORMAÇÃO DO MULTIVERSO E UNIVERSO NEGATIVO.

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:31 pm

Conseqüências da Experiência ProibidaTal explosão deu início à uma nova força motriz no universo, iniciando um processo de criação, na dimensão até então desconhecida, de um novo universo paralelo semelhante ao existente, porém feito de anti-matéria, tornando-se, assim, ameaçador e mortal para o universo normal, pois a anti-matéria elimina a matéria positiva, em contato com esta. Mas, não apenas isto. Tal explosão também desencadeou a formação de inúmeros universos paralelos de matéria positiva, todos idênticos entre si na formação original, mas podendo seguir caminhos diferentes daí para frente. Todos os astros e corpos celestes foram duplicados em cada um universo paralelo, e de forma negativa, no anti-universo. Apenas Oa não fora duplicado no multiverso, mas teve sua duplicata de anti-matéria o qual recebeu o nome de Qward.Planeta QWARD

O conselho de ordem de Oa condenou Krona pelos seus atos proibidos, reduzindo-o a energia disforme, vagando pelo universo infinitamente. Enquanto isto, outro grupo de oanos, com seus poderes mentais avançados, decidiram criar um cristal energético singular, de coloração esverdeada, resultado da mistura da energia mental azulada com uma impureza amarelada necessária para dar forma a esta energia. Durante milênios a fio eles dirigiram suas ondas energéticas mentais para este cristal, fazendo-o crescer até se transformar numa grande torre. Mentalmente a rocha era esculpida na forma de um archote, ou lanterna antiga. As rebarbas eram esculpidas mentalmente na forma de pequenas lanternas.

Coração EstelarOs oanos, num esforço para tentar deter o avanço da força maligna liberada por Krona, a fim de proteger todo o universo de perigos e ameaças, reuniram toda a magia aleatória do universo num gigantesco globo energético denominado "Coração Estelar", que, milênios depois, criaria mente própria. Lascado em alguns fragmentos durante as eras, um dos fragmentos escaparia e viajaria pelo vácuo espacial, até vir a cair na Terra há mais de um milênio atrás.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A CRIAÇÃO DOS CAÇADORES-CÓSMICOS

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:32 pm

Além disto, os oanos desenvolveram uma tropa de andróides-caçadores com alta estatura para este objetivo, denominados Caçadores Cósmicos. Caçadores CósmicosOs mesmos foram criados com a missão de manter a ordem e prevenir os desastres no Universo. Cada um agia com técnicas de luta e uma arma atordoante alimentada por uma bateria energética individual, ligada à Bateria Central. Um juramento foi incutido em sua programação e cada um fora enviado a um mundo ou região do universo. Contudo, tal planejamento não teve êxito, pois com o tempo, graças à programação evolutiva que possuíam, os Caçadores decidiram entre si, se rebelar contra a autoridade oana; mudaram seu juramento-base, de "Nenhum mal..." para "Ninguém escapa dos Caçadores Cósmicos!" Iniciaram um terrível ataque contra Oa, que durou diversos milênios. A derrota veio quando os soldados revoltosos decidiram atacar a Bateria central, fonte de energia de suas armas. A Bateria contra-atacou e destruiu todas as armas existentes. Sem terem como atacar e derrotados, os Caçadores foram condenados pelo Conselho de Ordem a serem banidos e espalhados pelo Universo. Contudo, nos milênios que se seguiram, sem o conhecimento dos oanos e de forma oculta, os Caçadores agruparam-se, evoluíram sua capacidade de luta, passaram a ser guiados por um Caçador evoluído especialmente, o Grande Mestre, adotaram o planeta Orinda como seu lar, ocultando-o da monitorização dos Guardiões do Universo; lá, outro Caçador evoluiu de forma a originar novos Caçadores de si mesmo, chamado Caçador Supremo.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

O SURGIMENTO DOS GUARDIÕES DO UNIVERSO E A FORMAÇÃO DA TROPA DOS LANTERNAS VERDES

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:35 pm

Os Guardiões do Universo Os oanos decidiram substituir os andróides por seres vivos especialmente treinados. Como devotavam todo seu tempo eterno nisto, fisicamente 36 oanos iam mudando, passando a ter a cabeça crescida e o corpo raquítico. A partir daí, passaram a ser conhecidos como GUARDIÕES DO UNIVERSO. Dentre eles, os mais conhecidos foram: 1)APPA ALI APSA, um dos mais antigos oanos e membro do Conselho de Ordem que investigava as pesquisas proibidas de Krona; 2)GANTHET, um dos últimos oanos a nascerem em laboratório e único Guardião vivo até os dias de hoje e 3)HERUPA HANDO HU, o mais antigo dos Guardiões, sendo criado desde o nascimento em laboratório pelo próprio Krona e quem levaria a cabo, milhões de anos no futuro, a escolha de novos representantes para originarem uma nova raça de imortais no distante planeta Terra.

Há 3 bilhões de anos atrás criaram a TROPA DOS LANTERNAS VERDES. Então os Guardiões dividiram o multiverso conhecido em 3601 setores espaciais e designaram protetores treinados alienígenas para 3600, dando-lhes anéis de poder. O primeiro Lanterna Verde a ser treinado foi Rori Dag, do Planeta Rojira. Em especial, o setor 2814 é o setor onde a Terra está inserida. O Setor 3601 fora declarado proibido e fechado ao controle dos Guardiões. Lá encontra-se o planeta Biot, atual lar dos Caçadores Cósmicos.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

O SURGIMENTO DOS CONTROLADORES E DAS GUERREIRAS ZAMORIANAS

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:35 pm

As Guerreiras ZamaronasControladorOs demais homens de Oa, descontentes com a situação, que não concordavam desde a expulsão dos Caçadores de OA, retiraram-se do planeta e tornaram-se os Controladores, deixando em Oa, as mulheres sozinhas. Meio bilhão de anos após a criação da Tropa, as mulheres oanas também deixaram o planeta, a fim de encontrarem parceiros para si. Encontraram-nos no planeta Korugar, no setor 1417. As mulheres oanas passaram a ser as dominantes em Korugar. Misturando sua energia azulada com a energia vermelha emotiva korugariana, conseguiram uma energia púrpura que as transformou nas Guerreiras Zamorianas.
Alguns milênios depois, os 36 Guardiões começaram a sentir ciúmes pelas mulheres oanas e, para prevenir que nenhum korugariano seria castigado por algum Guardião, criaram um juramento que proibia qualquer homem korugariano de ser assassinado por eles ou pelos membros da TLV.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A CRISE NAS INFINITAS TERRAS

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:36 pm

Na época referente ao ano terrestre de 1987, os Guardiões do Universo, foram avisados por uma Lanterna Verde, Katma Tui, da existência e avanço de uma força portentosa de anti-matéria, que avançava a passos largos de encontro ao plano de existência de matéria positiva, o então multiverso positivo. Eles já vinham detectando tal anomalia no Multiverso, mas nunca descobriam exatamente o que seria. A força inteligente comunicou-se com eles utilizando a energia da Lanterna Central como portal e aprisionou 15 deles em um feixe energético de êxtase de cor amarela, inutilizando assim, qualquer ação da parte deles e fazendo com que todos os anéis energéticos de toda a Tropa cessassem de funcionar. Os principais representantes da Tropa viajaram até Oa para saber o que estaria acontecendo e encontraram os Guardiões aprisionados num feixe de estase de pura energia de anti-matéria. Ao chegarem lá e constatarem o ocorrido, uma forte explosão ocorreu e os guardiões foram libertados, com o fim da anti-energia que os prendia. Contudo, em muitas regiões do espaço, com o avanço da anti-matéria anulando a existência física da matéria positiva, muitos Lanternas Verdes foram aniquilados na tentativa de defesa.

Para se prevenirem, os 20 Guardiões restantes (Exceto Appa Ali Apsa, convertido em humano pelos demais Guardiões, como punição por uma escolha errada e banido para Maltus) transferiram seu poder natural para uma bateria secundária. Tal avanço de anti-matéria revelou-se não ser do pleno conhecimento dos Guardiões e como efeito colateral, limitou a imortalidade dos mesmos, fazendo com que pudessem ser mortos quando feridos. Esta crise também trouxe à tona uma grande discórdia entre os Guardiões, apesar dos esforços deles em não torná-la pública aos comandados da Tropa, dividindo-os em 2 grupos: os que desejavam se preparar e combater a força de anti-matéria quando ela chegasse e um grupo menor, que desejava ir de encontro ao avanço de anti-matéria e tentar detê-lo. Este grupo, composto por 6 Guardiões, resolveu convocar o humano Guy Gardner para atuar como Lanterna verde oficial do setor 2814, e lhe ofereceram um anel energético. Isto feito sem que se consultasse o grupo majoritário de guardiões, que tinham em John Stewart o Lanterna representante do referido setor, mas o mesmo havia sido convocado pelo ser conhecido como Monitor para atuar na Crise.

Após uma explosão de anti-matéria no local da reunião, 5 dos 6 Guardiões presentes pereceram, exceto um guardião que sobreviveu e o próprio Gardner, protegido pelo poder do anel. No decorrer da crise, com a ação conjunta de super-heróis de todo o universo e a participação decisiva do serCrise nas Infinitas Terras conhecido como Espectro, Conseguiu-se um retorno temporal à época de Krona e com a então explosão de anti-matéria original, anulou-se o efeito colateral da criação de outros universos positivos paralelos, passando a existir apenas um único universo positivo, mais a existência numa outra dimensão do universo de energia negativa, que não pôde ser detido, porém controlado, após a derrota da força inteligente por trás de sua expansão, conhecido como Antimonitor. Com isto, muitos setores deixaram de existir, bem como o desaparecimento de muitos representantes da Tropa. O Setor 2814 continuou existindo normalmente. Os Guardiões, contudo, mudaram radicalmente após o fim do conflito. Sentindo-se culpados por não terem conseguido controlar toda a situação universal dos últimos acontecimentos, retiraram-se para outra dimensão e passaram a habitar um gigantesco complexo tecnológico onde viviam num imenso jardim semelhante ao de Oa e passavam o tempo meditando em seus fracassos e sobre seu fim, pois agora não mais eram imortais, efeito colateral da energia negativa, conforme explicado acima. Oa ficou apenas com a Bateria Central e eventuais membros da Tropa dos Lanternas Verdes. A Crise nas Infinitas Terras chegara ao fim com um saldo negativo de 912 Lanternas Verdes mortos na batalha e 14 Guardiões mortos, sendo 9 no feixe de antimatéria da Bateria Central e 5 no ataque à sala onde encontravam-se os 6 dissidentes. Diversos setores espaciais reformulados e alguns deixaram de existir, ficando apenas o vácuo espacial no lugar.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A DISSOLUÇÃO DA TROPA DOS LANTERNAS VERDES

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:38 pm

A Tropa dos Lanternas VerdesApós o fim da Crise, os Guardiões convocaram toda a Tropa dos Lanternas Verdes para comparecerem em Oa, a fim de um importante comunicado. Diante de todos, as guerreiras Zamorianas são apresentadas como sendo consortes e almas gêmeas de cada um deles, e anunciam que todos deixariam Oa em companhia de suas Zamaronas, para um local de retiro desconhecido, a fim de criarem uma nova linhagem de imortais. A Bateria Central ficaria em Oa provendo energia a todos os anéis, onde quer que estivessem. Appa Ali Apsa, ex- Guardião convertido em humano, ficaria à disposição em Maltus para aconselhamento. Todos os setores espaciais foram desestruturados e cada Lanterna Verde decidiria a área espacial onde defenderia, com exceção de Kryssma e Apros, destacados para a guarda pessoal de Appa.

A partir dai, foi dado início o chamado PROJETO MILÊNIO.

Mais tarde, todos os Lanternas Verdes ainda na ativa se reuniram na Cidadela Central em Oa para levar a cabo o julgamento definitivo de Sinestro, ex-Lanterna Verde renegado que já havia sido julgado anteriormente e banido para o planeta Qward, negativo de Oa, mas que diversas vezes escapara. Agora, Sinestro seria julgado pelos crimes de genocídio de raças inteiras. Como os Guardiões do Universo não mais habitavam Oa, os próprios membros da Tropa dos Lanternas Verdes tiveram de julgá-lo, sendo presididos por Appa Ali Apsa. Pela votação da maioria, Sinestro recebeu a pena de morte por seus crimes. Todos se reuniram em volta dele e o executaram com descargas energéticas de todos os anéis. Contudo, ao falecer, na prática, o juramento feito pelos Guardiões milênios antes, de que nenhum Guardião ou membro da Tropa poderia matar um homem korugariano, fora quebrado. Os membros da Tropa não sabiam disto, e Oa começou a sofrer de terríveis catástrofes e terremotos. a Bateria Central começou a expelir energia verde através de violentas explosões e todos os anéis de poder iam sendo sugados pela Bateria, convertendo seus antigos donos em simples soldados, sem o poder de seus anéis. À medida que a impureza amarela tornava-se instável, pior ficavam as explosões de energia verde e um numero crescente de anéis desapareciam. A Energia verde estava se auto-destruindo e em breve destruiria todo o planeta, numa explosão tão poderosa, que transformaria Oa num buraco negro, que cresceria incessantemente, terminando por engolir todo o universo. Atravessando as dimensões, de Oa até o local do retiro dos Guardiões, Hal Jordan recebera energia redobrada dos 10 Guardiões restantes que lá viviam e já de volta, entra dentro da Bateria Central onde quase perde sua vida, mesmo sendo protegido pelo anel. Descobre que a consciência de Sinestro estava habitando a impureza amarela da Bateria e estava provocando toda a destruição. Uma violenta batalha entre os dois se inicia, mas Sinestro estava extremamente poderoso e quase destrói Jordan, não fosse este ser salvo no último instante por Appa Ali Apsa, que também tinha entrado na Bateria Central, e em contato com a energia verde pura misturada com a amarela, recebe novamente sua carga genética de maltusiano e novamente transforma-se em um Guardião legítimo. Após restaurar o ânimo de vida de Jordan e renovar o poder de seu anel com sua própria força, consegue controlar o que restou da energia verde da Bateria, após Sinestro perder o controle da instabilidade da impureza amarela e ter sua consciência disseminada com ela.

O Guardião permaneceria como responsável pela Bateria, que não mais seria capaz de criar novos anéis, mas com sua energia restante, abasteceria aqueles que ainda existiam. Todos os Lanternas da Tropa que ali estavam, perderam seus anéis (com exceção de Hal Jordan e Salakk) e agora eram seres vivos comuns, apenas com treinamento para agir. Outros poucos Lanternas estavam espalhados pelo Universo, em locais muito distantes, mas a organização da Tropa dos Lanternas Verdes, estava dissolvida.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A EXTINÇÃO DOS GUARDIÕES DO UNIVERSO, REATIVAÇÃO DA TROPA E DESTRUIÇÃO DE OA

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:46 pm

Desde a Crise nas Infinitas Terras, os Guardiões deixaram de ser imortais, podendo ser mortos se feridos. Dos 36 Guardiões originais, 1 foi transformado em humano mortal (Appa Ali Apsa); 9 pereceram pelo descarga de anti-energia amarela do Anti-monitor através da Bateria Central; 5 pereceram pela explosão de anti-energia quando convocavam Guy Gardner; sobrando apenas 22 Guardiões vivos. Posteriormente à desistência dos Guardiões de administrarem a intendência do Universo, decidirem retirarem-se de Oa com suas consortes zamaronas e abolirem o sistema de divisão do universo em setores, deixando os descentralizadamente, Appa Ali Apsa, novamente convertido em Guardião conforme relatado anteriormente, convergiu para si todo o suprimento de energia dos anéis restantes dos Lanternas Verdes remanescentes livres para agirem espalhados pelo Universo. Isto resultou num desequilíbrio mental do único Guardião disponível. Enlouquecido, Appa não queria permanecer sozinho em Oa, então tentava unir sua mente com a de um alienígena ex-Lanterna Verde, denominado Sacerdote, que desejava ajudá-lo a curar-se. Com a recusa do Sacerdote, o mesmo fora morto mentalmente por Ali Apsa, que a seguir tentou a mesma coisa com John Stewart, teleportando, em seguida, inúmeras cidades de diversos planetas, trazendo-as para Oa e suprindo-as com sua própria atmosfera. O enlouquecido Guardião só fora detido com o esforço conjunto de todos os Guardiões remanescentes, forçados a abandonarem seu retiro definitivo para deter o ex- companheiro insano, mais a ação conjunta dos 3 Lanternas Verdes da Terra, Stewart, Jordan e Gardner. Appa Ali Apsa teve de ser executado mentalmente, assim como fizera com o sacerdote que o tentava ajudar.

Posteriormente a este embate, Os Guardiões decidiram reativar a Tropa dos Lanternas Verdes, comissionando Hal Jordan como recrutador e treinador de novos Lanternas Verdes pelo Universo, John Stewart como defensor de Oa e das chamadas Cidades-Mosaico, e Guy Gardner como o novo Lanterna Verde oficial defensor do antigo setor 2814. Alguns dos antigos Lanternas foram reativados na nova Tropa por Jordan. Os Guardiões também previram que a próxima geração de seres evoluídos surgiria da Terra, já existindo diversos candidatos pré-selecionados para isto. Um dos Guardiões, Herupa Hando Hu , acompanhado de sua consorte zamoriana Nadia Safir, encarregou-se de gerenciar o processo, com a ação dos Lanternas Verdes a fim de protegê-los da ameaça dos Caçadores Cósmicos, que desejavam evitar o aparecimento da nova estirpe. O processo foi concluído com êxito no final, sendo conhecido como "MILÊNIO", resultando no aperfeiçoamento evolutivo dos chamados "Escolhidos", e na morte por velhice de Herupa e de sua esposa.

Tropa dos Lanternas VerdesAnos depois, na época do descontrole mental de Hal Jordan, com o mesmo obsecado por ir até Oa e absorver toda energia da Bateria Central para reviver novamente sua cidade natal, todos os novos Lanternas Verdes, recrutados e treinados pelo próprio Jordan, foram derrotados e alguns aniquilados. Em seguida, quando o mesmo estava sugando toda energia da Bateria Central, a mesma reagiu com uma poderosa explosão, que carbonizou todos os Guardiões remanescentes, ficando vivo apenas Ganthet. Alguns dias depois, numa tentativa de impedir que Hal Jordan sugasse energia do núcleo do planeta, Kyle Rayner, o derradeiro Lanterna Verde escolhido por Ganthet, sobrecarregou a energia do núcleo do planeta com descargas de seu anel, fazendo o mesmo explodir como uma micronova. A partir daí, não mais existia Tropa de Lanternas Verdes, nem Guardiões do Universo, nem Oa. Apenas Kyle Rayner e Ganthet, como testemunhas ainda na ativa de uma história.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A RECRIAÇÃO DE OA E DOS GUARDIÕES DO UNIVERSO. REATIVAÇÃO DA TROPA DOS LANTERNAS VERDES

Mensagem  Guardião Merc em Qui Maio 29, 2008 12:46 pm

Posteriormente, Oa fora recriado através do uso do anel de poder de Hal Jordan por TOM KALMAKU, época em que KILOWOG também fora resgatado do controle pós-vida dos Xadai, similares a "demônios" na crença bolovaxiana. O planeta fora totalmente remodelado pelo anel e uma gigantesca estátua de Hal Jordan fora lá colocada. Posteriormente GANTHET fora habitar o planeta.

Tempos depois, KYLE RAYNER utilizou todo seu poder maciço de ÍON para criar uma nova geração de oanos, através do código genético oano impregnado na Bateria Central. Os mesmos foram crescendo desde bebês e sendo educados por Ganthet, que acelerou seu crescimento até a idade adulta, segundo os padrões oanos.

Mais recentemente, com a reabilitação e renascimento de Hal Jordan e a prisão da entidade Parallax na Bateria Central, A Tropa dos Lanternas Verdes fora re-inaugurada, contando com diversos recrutas escolhidos pelos novos anéis produzidos. Grande parte dos antigos Lanternas Verdes foram reintegrados à Tropa e alguns outros foram liobertos de sua prisão no Plt. BIOT, planeta artificial lar oculto dos Caçadores Cósmicos situado no setor 3601, uma região proibida do espaço sideral. Estes Lanternas também foram reintegrados à Tropa. Para evitar divergências na organização, a gigantesca estátua de Hal Jordan situada na praça central do planeta fora retirada. Um gigantesco aparato de monitoração e proteção fora construído pelos Guardiões em torno de Oa a fim de resguardar o planeta de invasões alienígenas, após a invasão em massa da Guilda das Aranhas.
avatar
Guardião Merc
Admin
Admin

Mensagens : 208
Data de inscrição : 27/05/2008
Localização : OA

Ver perfil do usuário http://lanternasverdesbr.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

A TROPA

Mensagem  Convidad em Sex Maio 30, 2008 2:30 pm

A tropa dos Lanternas Verdes

Para melhor monitorar a galáxia, os Guardiões do Universo dividiram-na em 3600 setores espaciais, sendo que o setor que abriga o planeta Terra é o de n° 2814.

O Lanterna Verde da Era Dourada (Alan Scott), como também é conhecido, não faz parte da Tropa dos Lanternas Verdes, pois seu anel não foi confeccionado pelos Guardiões, mas sim moldado a partir da bateria encontrada por ele mesmo, por sua vez originada de um meteoro caído do céu, proveniente do Coração Estelar. Os anéis usados por todos os outros Lanternas Verdes foram criação dos Guardiões do Universo que distribuíam tais anéis para candidatos que os merecessem por todo o universo. Esses indivíduos criaram a força policial intergalática conhecida como a Tropa dos Lanternas Verdes.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Símbolo

Mensagem  Troshna Martynov em Seg Set 08, 2008 10:43 am



Para os não-iniciados, o símbolo dos Lanternas tem a aparência de um inocente candeeiro antigo, do tipo que se usavam nas carruagens inglesas para iluminar o caminho. Assim, diz-se que ele ilumina o caminho espiritual do iniciado. Mas, para aquele que SABE, é fácil ver o significado oculto: Os traços horizontais acima e abaixo simbolizam o Céu e a Terra. Tocando os dois está a roda, que simboliza o Samsara, o eterno ciclo da vida, a causalidade; também evoca o Uroboros (a serpente que come a própria cauda) e o círculo vazio do Zen (a perfeição e a transição da vida para a morte). Assim, cada Lanterna é o responsável pela manutenção do ciclo causal, um Senhor do Karma.

avatar
Troshna Martynov
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 21
Data de inscrição : 16/08/2008
Idade : 41
Localização : -OA-

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Origem de Tudo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum